OS PREPARATIVOS

OS PREPARATIVOS

     
Mais de três meses de preparação entre reuniões para decidir e realizar como; conseguir o avião; uma tripulação; preparação dos equipamentos de sobrevivência (console de Oxigênio com quatro máscaras), garrafas de oxigênio para a tripulação e a da porta de saída; Ambulância no solo; o pedido de NOTAM (Notice Air Man) para o Ministério da Aeronáutica (licença para uso do espaço aéreo que é divulgada para todos os aeroportos do Brasil, ou seja, qualquer Piloto que prepare seu Plano de Vôo em qualquer Aeroporto do Brasil e de qualquer empresa de aviação, toma conhecimento da ocupação daquele espaço aéreo, uma vez que são publicadas as coordenadas de Longitude e Latitude, bem como a Altura e a hora que serão realizados os saltos); divulgação e todos os detalhes que envolvem um mega show.
 O AVIÃO

Um DC-3, (C-47 na versão militar), bimotor fabricado pela Douglas Aircraft Corporation, de “asa baixa”, com trem de pouso convencional,  com capacidade para decolar com mais de quarenta pessoas à bordo, este modelo da “Douglas” foi o mais vendido no mundo, desde a segunda guerra mundial por sua versatilidade e capacidade de decolar e pousar em pista curta. Era propriedade de um político Cearense, na época.

A TRIPULAÇÃO

O Comandante Tavares, conhecido em os colegas como “Urubu”, veterano Piloto,  já então aposentado pela Vasp e com mais de 16.000 horas de vôo, o qual escolheu seus dois Co-Pilotos, que teriam a incumbência de manter o avião no rumo da “reta final” para o salto, pois o mesmo queria estar próximo à porta do avião quando chegasse a hora da nossa saída. Conforme suas palavras: “não queria perder aquele momento histórico“. O Major Mario, do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, que seria responsável pela avaliação de nossas reações, uma vez que trazia em seu currículo a especialização de oxigenação de acidentados. E um Fotógrafo contratado para documentar todos detalhes do vôo até a nossa saída do avião.

O EMBARQUE

Mandei que embarcassem o console e as garrafas de oxigênio, que ficariam próximo à “cabine de comando”, na frente da aeronave. Reunimos quase trinta pára-quedistas, inclusive alguns vindos de outros estados do Nordeste, os quais saltariam de alturas mais baixas. Dois outros Instrutores ficaram encarregados dos lançamentos das duas turmas: uma saindo a 7.000 pés e a outra a 12.000 pés, conforme as categorias dos atletas. Acompanhei o embarque de todos, conferindo todos os equipamentos que portavam, conferindo no olhar de cada um, a confiança que estavam sentindo. Todos estavam felizes e eufóricos. Naturalmente!
A DECOLAGEM

Somando; Pára-quedistas; Tripulação e Equipamentos, poderíamos classificar a decolagem como normal, ou seja, plenamente dentro dos padrões do avião. Só que iríamos voar sem a porta de entrada, pois para missões de lançamento de saltos, é o procedimento correto.

51 thoughts on “OS PREPARATIVOS

  1. Pingback: ORLANDO
  2. Pingback: DAVID
  3. Pingback: GABRIEL
  4. Pingback: EDWARD
  5. Pingback: SEAN
  6. Pingback: ERNEST
  7. Pingback: EVAN
  8. Pingback: TODD
  9. Pingback: DERRICK
  10. Pingback: RAYMOND
  11. Pingback: ERNEST
  12. Pingback: JESSIE
  13. Pingback: SEAN
  14. Pingback: DON
  15. Pingback: PHILIP
  16. Pingback: REX
  17. Pingback: DENNIS
  18. Pingback: KEITH
  19. Pingback: SAM
  20. Pingback: HERMAN
  21. Pingback: EDWARD
  22. Pingback: WESLEY
  23. Pingback: RONNIE
  24. Pingback: DONNIE
  25. Pingback: AUSTIN
  26. Pingback: CLINTON
  27. Pingback: ROGER
  28. Pingback: DANNY
  29. Pingback: STUART
  30. Pingback: IVAN
  31. Pingback: GLEN
  32. Pingback: SHAUN
  33. Pingback: ANTONIO
  34. Pingback: CHRIS
  35. Pingback: WILLARD
  36. Pingback: JULIAN
  37. Pingback: STEVE
  38. Pingback: NICK
  39. Pingback: EDDIE
  40. Pingback: BERNARD
  41. Pingback: JIMMIE
  42. Pingback: CLAUDE
  43. Pingback: CLIFTON
  44. Pingback: DON
  45. Pingback: MARCUS
  46. Pingback: WARREN
  47. Pingback: ALFRED
  48. Pingback: CARLTON
  49. Pingback: ROSS
  50. Pingback: SALVADOR
  51. Pingback: TED

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *